O projeto ‘Sou eu’, que vem sendo desenvolvido, há três anos, na Vila Odete, oferece atividades físicas, de lazer e integração para os moradores do bairro. O grupo tem um cadastro geral com cerca de 100 pessoas e atende, em média, de 30 a 35 associados por sábado.

 


Apesar de o projeto ser voltado a idosos, a coordenação afirma que isso não impede a frequentação por pessoas mais novas. A idade dos integrantes atuais vai de 29 a 98 anos.


“Começamos a fazer um mapeamento na região para saber quais as maiores necessidades da população”, conta a coordenadora e psicóloga Juliana Cristina Viecheneski.


Segundo a assistente social e também coordenadora do projeto, Meire Anne Bochnia, além de pertencer à Beneficência São Camilo, o projeto 'Sou eu” é cadastrado no Conselho Municipal de Assistência Social e ao Selo Social.

Meire Anne conta que a iniciativa prioriza a ação social. “Nós trabalhamos na perspectiva de promover os vínculos familiares e os vínculos comunitários”, comenta.

Para as coordenadoras, o projeto foi aceito positivamente pela comunidade. “O fato de o projeto ter três anos e não ter um decréscimo mostra que a comunidade aderiu”, afirma Bochnia.

“Para nós é muito bom porque a gente sai de casa, conversa, distrai um pouco”, comenta Maria Tereza Gadonski, 76 anos, que é moradora da Vila Odete há 47 anos.

Além de atividades físicas, os responsáveis pelo projeto também fazem visitas domiciliares para idosos que não conseguem se locomover para participar das reuniões semanais. A iniciativa se chama ‘Comunidade que caminha’.

Ponta Grossa conta com vários grupos de apoio ao idoso

Grupos da terceira idade ajudam a manter os direitos e saúde dos idosos

Respeito a qualidade de vida