O Jóquei Clube Pontagrossense se destaca como uma opção de lazer.O turista Sérgio Cunha, que há 43 anos frequenta o local, diz que o Jóquei “existe desde 1875 como lugar de corridas. Então são 140 anos de tradição. Não tem nada mais tradicional em Ponta Grossa”, declara.

 

 

O Hipódromo de Uvaranas, como também é conhecido, é um espaço familiar, não elitizado. Ele se destaca ainda por atrair uma pluralidade de classes sociais, o que permite grande interação social. O fotógrafo Domingos Souza, que há cerca de 25 anos é responsável pela foto da chegada e pelo registro dos vencedores, afirma que é favorável à popularização do Jóquei Clube. “Sei que o povo hoje não tem muito dinheiro para apostar, mas o pouco que aposte já soma e ajuda", expõe.

 

As corridas realizadas no local, especificamente a que ocorreu no dia 15 de agosto, iniciam com o trote de apresentação dos cavalos. Os apostadores ficam atentos a cada passo do animal e à maneira com que o jóquei conduz. Após o trote, apostadores se deslocam para os balcões de aposta ou, no caso das jogadas de maior valor, para o leilão de apostas. A aposta mínima nos balcões é de R$ 2,00.

 

“Para ter corrida, tem que ter apostador. Eu aposto para ajudar. É como o cara que torce para um time de futebol. Quando entra no estádio, ele já pagou uns R$ 60 no ingresso e não tem volta. Aqui ainda tem chance de sair com um dinheirinho”, declara Cunha.

 

Apostas feitas, a corrida está prestes a começar. O jóquei Célio Silva monta em páreos há cerca de 25 anos. Ele comenta que é apaixonado pelo esporte e que cuida diariamente do cavalo para o conhecer, para saber como dar a largada e dosar o desempenho. Na corrida do dia 15 de agosto, Silva ganhou o primeiro páreo com a égua Garrafeira, na modalidade 1300 metros na pista de grama.

 

O segundo páreo foi conquistado pela égua Gruta Azul, com o jóquei S. P. Santos, nos 1300 metros grama. Na terceira corrida, foi premiado o cavalo Et Di Runner, na categoria 1000 metros grama, e na quarta, o cavalo Arquiteto Nero, na modalidade 1300 metros na areia. Nas duas disputas, os cavalos vencedores foram conduzidos pelo jóquei S. P. Santos.

 

No quinto páreo quem venceu foi o cavalo Soleil Du Nord, com o jóquei E.G. Cruz, na categoria 1600 metros areia. Na corrida final, modalidade 1900 metros grama, o cavalo Molto Piacere foi o vencedor, conduzido também pelo jóquei S. P. Santos.

 

O evento teve entrada gratuita e foi classificatório para o Grande Prêmio Ponta Grossa, que será realizado no dia 15 de setembro, aniversário da cidade.

 

Leia a Reportagem

Hipódromo garante tardes de lazer e empregos para comunidade princesina

Esportes hípicos e equoterapia trazem benefícios à saúde física e mental