Núcleos como Costa Rica, Panamá e Londres não possuem distribuição

Imagens da Internet
CEP ainda não foram disponibilizados aos Correios

 

A internet possibilita que boletos de cobrança e afins sejam pagos online, mas muitas coisas ainda são mandadas através de cartas. Além de comércios, notificações de órgãos públicos também chegam dessa maneira. Porém, isso não tem sido oferecido aos moradores do Costa Rica, Panamá e Londres, que ficam na região de Uvaranas. Correios, Prefeitura e Câmara de Vereadores jogam entre si a responsabilidade pelo problema.

Segundo os Correios, não é possível oferecer o serviço por conta das ruas não possuírem  nome. A prefeitura diz que a responsabilidade em nomear as ruas é da câmara, que em contrapartida, diz ter votado os nomes e que isso depende da aprovação do executivo.

Morador do Jardim Panamá, Luan Ferreira, conta que as únicas coisas que chegam lá, são os talões de água e luz. Outra dificuldade, é quando as lojas pedem um endereço para a entregar as correspondências. “Se torna inviável, porque qualquer coisa que chegar pra gente, temos que ir até o Correios buscar. E nem precisa observar muito pra ver que é aqui é longe de lá” conta.

De acordo com o diretor legislativo da Câmara de Vereadores, Miguel Gambassi, as ruas do Jardim Panamá, Londres e Costa Rica, foram votados entre 2012 e 2013. Dessa maneira só ficava pendente a aprovação da prefeitura em relações aos nomes. “ A nossa função, é denominar as ruas quem encaminha para os Correios é o departamento de urbanismo” argumeta.

Assessor da Prefeitura, Danilo Kossoski, comenta que o processo depois de passar pela Câmara, vai para a Procuradoria Geral do Municipio, que encaminha as leis aprovadas para os Correios. Também é de responsabilidade do Executivo, disponibilizar o número das residências. “Depois desse contato, os Correios geram o número do CEP” completa.

Porta-voz dos Correios no Paraná, Leonardo Fernandes, diz que as distribuições serão iniciadas, depois que os requisitos para entrega em domicílio forem cumpridos. Segundo Leonardo, todas as casas necessitam de números e também que todas as ruas estejam devidamente identificadas. O assessor também conta que estudos estão sendo realizados para iniciarem as distribuições. “ Nós estamos fazendo esse estudo, logo que o as vilas já obedecem requisitos mínimos, porém, a prefeitura não fez a parte que lhe cabia” complementa.

 Veja também
23/06/2016 - Município não oferece serviços básicos para moradores do conjunto residencial Costa Rica
25/06/2016 - Eixo de Infraestrutura e Equipamentos Urbanos apresenta propostas ao Plano Diretor de 2016
22/11/2009 - Clima, relevo e falhas nos endereços dificultam o trabalho do carteiro

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar